Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Recuso-me

É tudo uma questão de perspectiva. Para alguns o tempo tornou-se amigo, conforto numa sabedoria feita de popular vivência que lhes traz a gestão do é assim porque é assim.

Hábitos. Para mim são hábitos. Ou negações, não quero entregar tudo o que fui, a minha rebeldia numa era em que devería já ter juízo. Não quero tê-lo. Não devo tê-lo para manter a sanidade.

É tudo uma questão de é assim porque tem de ser assim comigo e para o meu mundo, para o que vou descobrindo todos os dias, na impopular garantia de que a morte ocorre muito antes do corpo.

8 comentários:

Inês disse...

Não recebemos absolutamente nada em troca de sermos como querem que sejamos.
Sejamos, então, nós mesmos!
Um beijo!
Inês.

Silvestre Raposo disse...

Beijinho Ana. A tua escrita é uma MARAVILHA.

Vicktor disse...

Querida Gasolina

É bom caminharmos nesta "loucura" de dizermos não ao inevitável, de dizer não à própria morte...

Sermos desmeavelmente nós próprios...

Por pensares como pensas e por tantas outras razões gosto de te ler... gosto de ti.

Beijinho.

Gasolina disse...

Inês,

Sou sempre eu.
Ou os Eus. Mas não aqui. Aqui sou a Gasolina e já é tarefa árdua.

Mas sou sempre verdadeira em todos eles. Talvez isso seja o meu maior pecado.

Deixá-lo. Tão pouco acredito em céu e inferno.

Beijo para ti

Gasolina disse...

Silvestre Raposo,

Olha que me fazes envergonhar!!!

obrigado. por tudo.

Abraço em ti.

Gasolina disse...

Vicktor,

Já antes de gostar de ti gostava de ti.

Percebes-me?
Eu sei que sim.

Alien8 disse...

Uma recusa, se me permites, perfeitamente perspectivada e fundamentada. De facto, quem pode manter a sanidade se tiver juízo?
Ou "sem a loucura, que seria o Homem...?", se quiseres.

Papoila - BF disse...

Não temos de ser iguais a ninguém .... cordeirinhos só de lã :) ainda bem que não tens juízo:)

Bjs