Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

domingo, 3 de maio de 2009

Shhh...

Não digam nada.
É um despudor haver tanto sol e o calor ter-se lembrado.
Recorto o dia do calendário, deito-o fora, vou para dentro do tronco da árvore e fico por lá até passar hoje.
E mandem calar a brisa, nada de cantorias entre as folhas.

4 comentários:

Teresa Durães disse...

eu detesto calor :( fecho as janelas da sara e fico na penumbra

Gasolina disse...

Teresa,

Confesso que já gostei mais de calor do que agora.

Mas este encerrar no oco do tronco teve mais a ver com estados de espirito...

Vicktor disse...

Querida Gasolina
Pudesse eu acariciar a brisa para através dela animar o teu estado de espírito.
Beijinhos muitos.

Gasolina disse...

VicKtor

Logo que eu recupere a minha autonomia recupero a minha liberdade e aí... Ninguém me pára!!!

Beijo para ti