Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Encaixes



Afinal somos perfeitos. O inacabado acha-se quando não descobrimos que há uma forma certa para os nossos espaços, para as nossas covas redondas que esperam ser completadas nas outras formas cheias que se encaixam na medida exacta.


Não adianta buscá-la ou recusá-la. São ímans que se atraiem até se colarem e fundirem ou repelem-se pelo desacerto da procura obssessiva na experimentação de saber se serve.


Quando serve, quando veste, quando se molda ligam-se, ganham raízes, perde-se o sinal da emenda, uma costura perfeita invisivel aos olhos dos outros. Só os próprios o sabem.


É como nascer um novo ramo numa árvore: parece que sempre lá esteve, sempre fez parte dum todo, uno, forte, seiva que se alimenta de seiva.

8 comentários:

papagueno disse...

O côncavo e o convexo da vida.
A imagem é lindíssima.
Bjks

M. disse...

Uma árvore não sente, não pensa, não sabe que é árvore mas expande a ramagem e as folhas conquistando timidamente os espaços. A seiva da folhagem expira-se para o ar, tanto dela se vive como dele, troca activa, gratuita e indispensável. Desprender-se-ão frutos da árvore quando amadurecidos. Há quem lhes crave os dentes e há quem os saberá conservar, estudar as porções mais secretas e no âmago da polpa,mesmo que seca, talvez o vislumbrar de uma alma.

Só os próprios sabem.

Beijo

Aspásia disse...

FIQUEI ENCAIXADA NESTE TEXTO FENOMENAL!
GAS, TU E A ESCRITA ENCAIXAM MESMO, COMO AS FORMAS REDONDAS DA ORIGINALÍSSIMA IMAGEM!
QUANDO HÁ AMOR SINCERO, TUDO, NA VERDADE SE ENCAIXA, DOS PÉS À CABEÇA!

BEIJOCA CAIXOTESCA!

Victor disse...

Querida Gasolina
Que belo acto de amor connosco aqui partilhas.
Um beijo.

gasolina disse...

Papagueno,

Duas formas que se encaixam.
Uns encontram-nas, outros nunca.

Também gostei muito destes pés...

Beijos para o Bairro!

gasolina disse...

M,

Não restou nada para acrescentar depois das tuas palavras.

Parece que me tornei transparente para ti... fico feliz.

Um beijo.

gasolina disse...

ASPÁSIA,

E EU ESTOU UM POUCO ENVERGONHADA COM TÃO RASGADO ELOGIO!

DE FACTO NÃO CONSIGO VIVER SEM A ESCRITA, DEPENDO DELA VICIOSAMENTE, SINTO-ME PREENCHIDA NAS PALAVRAS.
MAS SERÁ QUE A INVERSA É VERDADEIRA?
HÁ SEMPRE TANTO PARA APRENDER!

UM BEIJO, DOS FORTES AMIGA!

gasolina disse...

Victor,

Muito obrigado.
Foi com amor que o escrevi.
Ainda bem que se sente.

um beijo de carinho.