Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

domingo, 4 de abril de 2010

(Porquê) O ovo

Acordou desorientado do espaço onde estava, o zumbido da campainha na porta parecera-lhe um grito que levava o seu nome, quem sería a deshoras de um Domingo de Páscoa, lento, devagar, ainda o efeito do açúcar a prender-lhe o discernimento, o torpor embriagado do chocolate a deformar sons e dimensões, deixa tocar, toca que não está ninguém, talvez se vá cansado de esperar e a noite se faça na melancolia destes dias com sabor a férias grandes que tão pequenos se fizeram no gosto de os viver, vai, volta amanhã que é dia bravo e tudo se encaixa neste aborrecimento tedioso de um dia após o outro sem doce algum para disfarçar os amargos de boca que se leva e se traz fechada sem vislumbrar esperanças de interesse maior, não desiste, escancara a porta, gritam-lhe os olhos furiosos do incómodo, sim, não, sim, porque não, um ovo, para que diabos se quer um ovo, é a vida, é vida e vai-se, deixa-o de ovo na palma da mão, um ninho desajeitado sem calor nem mimo, encolhe os dedos à concha lisa e dá-lhe no peito um bater forte, forte de loucura, de gritos, de trovões, de ai que quase me perdi!
Acordou desorientado do espaço onde estava. Ainda agora sonhava que renascía.

9 comentários:

augusto, um entre mil disse...

Andei por aqui e pelas verdadeiras histórias.

Desculpa, não sei nem quero, porque não se pode comentar o que é perfeito...

Vicktor disse...

Querida Gasolina

Que bem que nos trouxeste a imagem do renascer.

Um bom ano para ti, que de contínuo que é o tempo tem as marcas que lhe colocarmos.

Beijinho.

observatory disse...

porque nao edita ?

porque nao respira?

agora so rega e colhe?

Gasolina disse...

Augusto,

Tu que és único a dizeres uma coisa dessas...

Gasolina disse...

Vicktor,

Tantas marcas. Cicatrizes, umas quantas.

Mas contra tudo e contra todos, lá me vou levantando, sacudo a poeira e encaro o sol.

Um beijo

Gasolina disse...

Observatory,

O uso da 3ª pessoa do singular vai-te bem. Mas eu não estou para isso, por isso continuo a tratar-te por tu.

Quanto ao teu comentário, especifica.
Não me parece que faças apreciação ao texto que escrevi.
Ou será que não leste?


É que para salamaleques este não é o sitio indicado.

observatory disse...

lolol
tu ta maluca meu amor?
salamaleques?
eu la sou gajo para isso

é claro que gosto muito do que fazes

nao pecebo onde está a duvida

tu es mesmo

Alien8 disse...

E renasceu. É esse o milagre do ovo que nos bate à porta do sono nos domingos de Páscoa que entorpecem, enrolam, revolvem, reviram, revivem, com sabor a chocolate e férias grandes.

Papoila - BF disse...

Renascer. Todos os dias. A Páscoa faz-me mal ao dentes. Trinco muitas amêndoas. E Estamos quase na Páscoa de 2011.

Bjs
BF