Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

domingo, 28 de março de 2010

Os porquês

Parei de escrever porque me doía.
Mas dor a valer foi a que senti durante o tempo em que não sentía nada.

3 comentários:

tiaselma.com disse...

Porque ali a vida "valia a pena e a dor de ser vivida"?

Beijos da leitora.

Gasolina disse...

Selma,

Vale a pena a dor se a vida se vive. Acredito piamente que por vezes tem de doer para se estar certo de se viver.

Mas há dores que passo, e as que senti no Ano que se foi só as desejo aos meus inimigos.


Um beijo. Daqueles que sabem a abraços profundos.

Papoila - BF disse...

Forte... o vazio doí sempre muito mais.

BF