Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Do escuro da vida

Visto-me de branco. Uma folha branca que os outros de mim cobrem pela cabeça, se prolonga até aos pés nús.
Tapo o segredo por dentro.
Há lutos que não passam.

6 comentários:

tiaselma.com disse...

A folha branca já é a reversão. E,com a luz que virá de dentro, porque esse corpo emana luz, ler-se-ão na folha mensagens que dividiremos. Felizes na medida do possível.

Beijocas.

Gasolina disse...

Tia Selma,


Obrigado por tanto.
Assim os "eus" me ajudem a manter de pé.


Beijo imenso.

Laura disse...

Sim, por mais que nos vistamos de branco...

Papoila disse...

Temos de arranjar forças para renascer.

BF

Gasolina disse...

Laura,

Até do branco se encandeia até ao fechar total da luz.

Gasolina disse...

Papoila

As forças estão cá.
Apenas lhes dei uma folga.