Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

domingo, 4 de janeiro de 2009

Juntos

Nas tardes pardas em que se espreita se a chuva vem lá é que os temores se apaziguam na boca calada das palavras que nem a tinta querem olhar pela vergonha do pouco, do suficiente, do muito adjectivado para fugir à prosa boa que consola de miolo. Arrolam-se uma mulher, um homem, cada um no seu canto expelindo gritos inaudíveis pela sensibilidade que tocam na ponta de dedos invisiveis. Por vezes sorriem, imaginam-se a sorrir um para o outro, mas sempre na mutez que o pudor do verbo dito a sério é lâmina, desliza no corte da língua o que não se pode voltar atrás. Sorriem, sabem-se a sorrir perante os riscos, arabescos, garatujas, manchas de cor como lágrimas e sangue que tingem alastrado o papel borrão. Coração. Ensopa. Aquece.
Um deste dias juntaram a imagem e o verbo.
Ela sorriu de olhos cerrados. Ele sorriu e humedeceram-lhe os olhos.


Afinal sempre choveu.
É água de baptismo.

26 comentários:

Naty disse...

Amiga(o) que em 2009 a Felicidade adopte seu coração, que o Carinho resida em seus caminhos, que os Amigos Leais se multipliquem, e que a Paz e amor se faça presente Sempre em sua vida, nossas vidas, para todos e para o mundo...beijos com amizade e carinho da naty

Arabica disse...

Gas,


E que chova sempre nos olhos inaugurais do sorriso.


Beijo

Teresa Durães disse...

e juntando a imagem e o verbo alcançam a plenitude

Méon, disse...

Olá, GG. Vou passar a passar por aqui...
Gosto do estilo! Gosto da Casa na Árvore...
Já linkei lá no meu canto!

Bom ano!

margarida já muito desfolhada disse...

e a chuva faz sempre falta.

principalmente, ou não, nos nossos olhos.

quando me acontece fico bem.

um beijo

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem selinho la para vc.

bjs.

Carla disse...

chuva abençoada...de palavras caladas
beijos e um bom ano

f@ disse...

Juntos impassíveis que a ch uva não molha o coração…
Lava ….
Emoção de sentir os pingos de so®risos …

Beijinhos das nuvens

santiago disse...

obrigado por continuares a bater à minha porta.

mereces um um
beij(ooooooooooooo)
innnnnhhhhhoooooo.

observatory disse...

palvras palavras?

Laura disse...

Que bom que é inaugurar-me com as tuas palavras neste novo ano...

JC disse...

A chuva faz sempre falta "lava-nos" a alma e deixa o nosso espírito limpo.
Beijinhos

Gasolina disse...

Naty,

Olá!
Bem vinda à Árvore neste novo Ano.

Obrigado pelos teus votos que te subscrevo e desejo inteiramente.

Fica bem.

Gasolina disse...

Arábica,

Assim seja.
E que o poder da chuva não te falte para tempero de tão forte aroma.

Beijo para ti

PS.: Porque será que... eu chego lá.

Gasolina disse...

Teresa,

Isso!

E é uma felicidade imensa!

Gasolina disse...

Méon,

Muito obrigado. Espero não desmerecer tal honra.

Um ano farto de sorrisos francos para ti.

E mais um beijo meu.

PS: é mais C.G...ehehehe

Gasolina disse...

Margarida,

Nem mais.

E ainda bem que te acontece. Por isso nunca te desfolhas.

Um beijo

Gasolina disse...

Caminhos da Vida,

Mas?!

Para mim?

... estou um bocadinho atrapalhada... e surpresa!Que é que eu fiz para merecer um selo?

Obrigado! Muito obrigado!
(Vamos lá ver isso)

Beijo deste lado do oceano

Gasolina disse...

Carla,

Palavras caladas que tanto barulho fazem...tum-tum tum-tum no bater do coração.

Ano Grande de Bom para ti!

Um beijo

Gasolina disse...

F@,

Eis uma aguarela nas tuas palavras. Para rimar com a água da chuva.

Bom ano Menina das Nuvens, com muito sonho por colorir.

Beijo, beijo

Gasolina disse...

Santiago,

Obrigado por estares.
E pelo teu castelo me continuar a receber.

Um beijo(ão)

Gasolina disse...

Observatory,

Todas.
As melhores são as que ainda restam por soletrar murmuradamente.
E que se unem à imagem guardada.

Gasolina disse...

Laura,

Bom mesmo é sentir o teu abraço na árvore.
Um verdadeiro privilégio.

Um beijo, a repetir ao longo deste ano.

Gasolina disse...

JC,

Eu amo a chuva.
Acham-me louca por caminhar sob ela sem me incomodar, sem correr, sem blasfemar.

Deixá-lo. Põe-me feliz!

Beijos ao mar revolto

CNS disse...

Mas não chove nas tuas palavras. Nelas apenas água de onde renasce o verbo.

um beijo

Gasolina disse...

CNS,

Ai, chove sim... tantas vezes, C.

Um beijo para ti

(Que coisa linda o que me dizes!)