Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

domingo, 18 de janeiro de 2009

Contos Curtos Quase Escuros - Lilia

Dantes enervava-me muito, era tudo muito difícil, sempre a correr de um lado para o outro, a chamarem-me Lilia, Lilia, olha a senhora, Lilia os castanhos são para o cavalheiro que está ao fundo, aquela menina, Lilia, aquela menina, Oh Lilia estás a dormir? E eu parecía uma barata a quem davam corda e ía de um lado para o outro em corridinhas, pulinhos por cima dos sapatos cambados e meio escondidos dos clientes que entravam e pedíam tudo para experimentar, alguns deformados de joanetes e ajoelhava-me e tentava não respirar na altura que me estendíam os pés suados e quentes mas aquele cheiro subía em rolos até ao meu nariz e dava-me vómitos.
Havía sempre cabelos no chão e folhas secas que trazíam agarradas à sola e uma e outra vez até dejectos vinham colados, assim como pastilhas elásticas e depois de pedirem o número e os modelos que queríam experimentar esperavam que eu me afastasse para esfregar com força e disfarçadamente na alcatifa, mas eu via tudo, eu vía tudo por entre as cortinas que separam a loja do armazém, o lá dentro, o lá dentro é onde vou ver se há número, se há a cor que pedem, se há com salto mais alto, sem salto, é também onde aperto as mãos com força e falo comigo, Lilia aguenta, Lilia um dia tu vingas-te, Lilia um dia será a ti que te calçam os sapatos ajoelhados na tua frente.
Reapareço: as caixas empilhadas contra o peito tapam-me a cara.
Dantes enervava-me muito. Agora já não. Só tenho clientes satisfeitos e amistosos. E quando não o são deixam de ser clientes.
Faço-lhes engolir a calçadeira quando se vergam para apalpar os calos dentro da forma do sapato.

12 comentários:

Mateso disse...

Bela hipótese, minha querida, sem dúvida o sonho de quem atende. Mas para além das formas, calçadeiras e sapatos, a sola da tua escrita é sempre lisa e perfeita.
Um beijo.
........................
Passa pelo azul, tens algo para ti.
Bj.

f@ disse...

Lilia um dia destes ainda te calçam um sapatinho de cristal...

Beijinhos das nuvens

Arabica disse...

Ah Lilia que tão bem vestes a personagem que te deram!


:)

Gasolina disse...

Mateso,

Eheheheh... até que há vinganças que me fazem sorrir. Sarcasticamente.

Um beijo Querida Azul.

PS. Muito obrigado, muito.

Gasolina disse...

F@,

Ai!

Será?
Mas o que a Lilia quer não é bem um principe... é mais que a vejam.

Beijos para ti Menina das Nuvens

Gasolina disse...

Arabica,

(Ainda bem! Olha escrever uma estória destas sem credibilidade nenhuma?)


É mesmo. Há por aí Lilias que nem sabem que o são. Creio que essa ainda será a pior das condições...

Beijo para tu.

marisa disse...

Gostei (para variar :)). Para mim é um conto sobre alguém que amadureceu: "Dantes enervava-me...agora já não," Adoro a imagem de os ver a engolir a calcadeira!...
Beijo, ESCRITORA
marisa

Laura disse...

Ai. Sabes como se chamava a sapataria onde a minha mãe me comprava calçado quando eu era miúda? "Branca de neve". Ainda hoje me lembro do "cheiro dela".

ASPÁSIA disse...

CONFESSO QUE NÃO ESPERAVA AQUI ESTA LÍLIA, QUE, COITADA, APESAR DE TER NOME DE LÍRIO, FLOR TÃO BEM-CHEIROSA, LOGO LHE CALHOU POR MÁ-SORTE ESTAR EXPOSTA A ODORES DESAGRADÁVEIS...EHEHEH... BLHEGH!!!

PARECE QUE ESSA FASE PASSOU, HOJE EM DIA TAMBÉM HAVERÁ MAIS HIGIENE PODOLÓGICA E A LÍLIA REINA COMO DONA E SENHORA DE UMA SAPATARIA CHIQUÉRRIMA E PERFUMADA!

BEIJOCA COM CHEIRO... A SÂNDALO, CLARO!

Gasolina disse...

Marisa,

Obrigado, obrigado, obrigado!

Por vezes assisto a cenas que me deixam de boca aberta. A crueldade de certas pessoas para quem presta um serviço é tão ignóbil quanto cuspir no chão.

Esta é apenas uma mera vingança por quem padece sob esses "humores".

Um beijo Marisa

Gasolina disse...

Laura,

Esse é um nome bem bonito para uma sapataria!

:~D

Menos sorte tive eu de infanta, que as botas ortopédicas obrigavam à encomenda e o forte e feio era o modelo com mais saída...

(Adoro estes pequenos segredos)

Um beijo Querida Laura

Gasolina disse...

ASPÁSIA

AH! EU SABÍA QUE O PORMENOR DO NOME NÃO TE ESCAPAVA!
SEMPRE ATENTA!

SERÁ QUE HÁ?
OLHA QUE QUASE TODOS OS DIAS FICO COM A IDÉIA DE VIAJAR NA CARRIS ACOMPANHADA DE UMAS CEBOLAS COM RAMA E UMAS CABEÇAS DE ALHO...

BEIJO DE SANDALO, SIM!
UM DOS MEUS AROMAS FAVORITOS, JARDINEIRA