Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Fados

O mais ingrato naquele amor é que ele só foi bom e entregue na despedida.

6 comentários:

O QUATORZE disse...

Olá. boa noite
Estou cheio de trabalho mas vim porque me esqueci de dizer que só voltaria na sezta-feira.
Desculpe não entender "Fados" pois não sei o que se passou.
Fique bem e feliz, são os meus votos.
Amizade
LUIS 14

mundo azul disse...

...ingrato mesmo!

Só se dar na despedida... Sei não...

Uma certa tristeza em seu curto poema...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

Gasolina disse...

Luís XIV,

O que se passou?!

Luís, isto não é um Diário!

São palavras [recortadas] de um texto meu muito maior.

(ehehehe)

Fica bem e não te esfalfes!

Gasolina disse...

Mundo Azul,

Tanta tristeza: desencontros de amor que só são falados na verdade quando se diz adeus.

Beijo para esse lado do mundo.

Arabica disse...

No fado, a saudade é cantada pela alma...

Gasolina disse...

Arabica,

Toda. Feita corpo.