Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Autópsia de uma dor (só minha)

Só algum tempo depois é que começa a doer, no momento é o estalo, a surpresa da pancada, fica-se atordoado sem se entender o que aconteceu, uma luz que cega e desorienta, depois é que é a sério, já sentado a ver as mazelas, abre-se o peito e falta um pedaço cá dentro, perdeu-se roubado e maltratado, foi arrancado pelas costas aproveitando a distracção de palavras fingidas na confissão dada pela ingénua entrega.
Abre-se mal o peito, sobraram poucos dedos nas mãos aquecidas, derreteram-se nos ácidos dos apertos e a mutilação tem destes delirios, anda dói mesmo que ausente...
Dói. Silenciosamente.
Não há mais boca para dar som ao ruído da dor. Gastou-se nos beijos, no amor, nas lágrimas mastigadas à mistura com palavras dificeis de dizer, dificeis de engolir, dificeis de despedir.
Só algum tempo depois é que se levanta da cadeira, juízos derradeiros sobre a dor última.
Mas ainda lhe hão-de levar mais uns quantos pedaços, os que restaram e os que se lhe voltaram a costurar enxertados.
A cadeira à espera.

16 comentários:

SONY disse...

Gas,
Não te sentes. Vive!!!

Jito,
Sony

Arabica disse...

Autópsia de um corpo de paixão desabitado.


Beijo, boa semana

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigada pela força e apoio que vc deixou para mim no espaço do meu amigo (O QUATORZE),e estou aqui tb para fazer um convite para vc conhecer meu espaço,serás bem vinda.

Uma semana de luz para vc.

bjs.

O QUATORZE disse...

Olá. Boa noite
Até a mim começou a dor sem ter feridas senti arrepios ao começar a ler tal sofrimento.
Muito bem escrito.
Amizade
LUIS 14

pront'habitar disse...

a dor silenciosa.

Gasolina disse...

Sony,

Eu vivo.
Muito, tudo.
Não há-de ficar cá nada que sobre.

Beijos para ti!

PS.: Juízo, Formiga.Beijo

Gasolina disse...

Arabica

(Como o café?)


Ao contrário: autópsia de um corpo de paixão transbordado.

Fica bem.

Gasolina disse...

Pelos caminhos da Vida,

Não agradeças.
Já passei (e continuam a tentar)pelo mesmo.
Ignora: Letras de burro não chegam aos céus. Sem desprimor para os asininos de quem gosto muito.

Vou sim, com prazer.

Óptima semana para ti e força.

Gasolina disse...

Luís XIV,

Vou tomar isso como um elogio.
Se as minhas letras te fazem sentir arrepios... Oh lá-lá!

Fica bem, melhoras rápidas.

Gasolina disse...

Pront'habitar,

A dor assistida.

Beijo.

Arabica disse...

Detalhe importante.


o "transbordar".


Beijos

Laura disse...

"The sound of silence".

Um beijo, querida Gasolina.

Gasolina disse...

Arabica,

Muito importante.
Só verte quem tem para dar.

Fica bem

Gasolina disse...

Laura,

Nem mais.
E tanto ruído...

Um beijo Laura, com um abraço bem apertado.

Arabica disse...

O do café, também é.


:)

Gasolina disse...

Arabica,

:~D

Eu sei...