Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

sexta-feira, 14 de março de 2008

Discursos

Tinha tantas coisas para te dizer, até já tinha ensaiado um discurso onde primeiro eu falava e tu apenas ouvías, de inicio no desinteresse de quem escuta um sermão mas depois, à medida que as minhas palavras íam saindo ordenadas na pontaria ao teu coração avançavas o tronco para mim, os olhos postos ora nos meus ora na minha boca sob o receio de deixares caír uma sílaba que fosse.

É verdade, pensei em tudo, até nas respostas que me darías, curtas, cizeladas a afirmativas e negativas e depois o troco de mim num acrescento de verbos no infinitivo a puxar pelas tuas frases que gerundicamente apelaríam a uma constante, ainda, ainda dura, ainda mexe, ainda magoa, ainda perturba o silêncio e deste fazemos tempestades onde para não nos perdermos atamos a mão aos nós dos dedos.

Planeei tudo.

Só não contava que não viesses.

16 comentários:

kakauzinha disse...

Por vezes as palavras caiem em desertos que não escolhemos, talvez fruto de tudo o que nos foi arrancado... pelos deuses... pela Vida... sabe-se lá por quem...

Mas as palavras ficam e podem ser belas... como as tuas...

Beijo azul*

Abssinto disse...

Ó diacho! Nem apareceu!

Calimera disse...

Quantas vezes ensaiamos esse tipo de discurso e depois...... nada.
Mas quem sabe se assim não foi melhor!!!!
Nada é por acaso.
Beijinho

Nocturno disse...

Sem planos que a vida dá muitas voltas. Vindo de ti cada minuto é um mistério...

Cada palavra, sensação única.

Beijo

gasolina disse...

Kakauzinha,

As palavras são sempre fortes e não podem ser arrancadas.
O problema é que o ser humano tem a tendência para dominar e achar-se "dono" da vontade alheia; nada mais errado!
Ninguém pode falar por outrém.

Obrigado pelas tuas palavras.
Um beijo

gasolina disse...

Abssinto

Eheheheh!
Pois não!
Ainda bem que é só um texto!

Beijo, A.

gasolina disse...

Calimera,

Pois é... gostamos muito de ensaiar.
Esquecemo-nos é que para haver diálogo, no minimo tem de haver dois.
Como o Tango.

Beijos para Ti, saudades

gasolina disse...

Nocturno,

Nem mais.
Viver a vida sem limitação, esperar a surpresa.

Obrigado, meu Querido.
Um beijo

S.M.R disse...

Não dava para política!
Não sei fazer nem programar discursos com antecedência, confesso que por vezes gostava de conseguir escolher as palavras que vou dizer no momento a seguir, talvez algumas coisas corressem melhor, outras não!
Só sei agir no impulso, falar no impulso, viver no minuto, decidir em cima do final do tempo, amar cada dia!
só sei viver e decidir mediante o que acontece!

um beijo enorme num IMPULSO!
Sony
:-)

P.S- Isto não é discurso lol :-)

laura disse...

gostei muito...boa semana. um beijo.

pin gente disse...

... de tal forma que só deixo um beijo

Amilcar Garcia disse...

Saludos!:

"Fazer tempestades"… Aborreço as tempestades que criam alguns sentimentos; muitas vezes caí na armadilha. Me agradaria escapar no futuro dos ardis de "Eolo" e só desfrutar o tempo de existir no momento; sem condições…

gasolina disse...

SMR,

Não é um discurso, mas é uma declaração de boa vontade, de gente que sabe o que quer e sobretudo, não tem medo de olhar em frente.


UM beijo, Formiguinha!!!

gasolina disse...

Laura,

Muito Obrigado.
Que a semna te sorría.

Leva um beijo desta Árvore

gasolina disse...

Pin,

E eu quero!!!

Outro ENORME para ti.

gasolina disse...

Amilcar,

Hola Compañero!

Si, te entiendo mui bien.
Vivir lo momento, incendiar la vida e dejar pasar sin juras eternas e sin promesas que mañana es otro dia.

Besos para ti.