Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Rastos

Nunca sei quando vem. Mas vem sempre, a maior parte das vezes embrulhado num silêncio que apenas me deixa pressentir que por aqui passou, cheiro-o, sinto-o, adivinho-o calmo como as noites que chegam vagarosamente arrastando o manto e se cobrem da chuva que canta na terra.
Algumas vezes avisa-me.
Talvez porque receie que eu não o adivinho. Arranca uma folha da árvore e deixa-a pousada perto do tronco. Tenho essas folhas guardadas mas ele não sabe, talvez o adivinhe.

23 comentários:

Laura disse...

Bela maneira de começar a semana!
Já agora, uma boa semana para ti.

Um beijo grande

Teresa Durães disse...

as folhas coleccionadas que deixam histórias passadas

triliti star disse...

talvez não saiba, talvez a pressa da vida, o correr dos minutos (ou, quem sabe, a falta de sensibilildade) nem o deixem adivinhar.

ou talvez saiba.

margarida já muito desfolhada disse...

Saber que alguém passa por bem, é bom,mesmo que sem palavras. Que muitas vezes as palavras não são precisas.

margarida já muito desfolhada disse...

gosto depassar por aqui.

Gasolina disse...

Laura,

Obrigado por abrires o meu dia, a minha semana!

É bom sabermos que há uma folha como sinal...

Um beijo, um abraço, dias rápidos e noites longas de palco

Gasolina disse...

Teresa,

Isso.
O espirito do ferro-velho habita em mim.
Tudo é guardado junto ao peito.

Gasolina disse...

Tri,

Espero que o saiba.
Desejo que o saiba. Ou eu ficaría muito triste.

Mas sabe, sabe sim, mesmo na correría dos minutos, que sensibilidade não lhe falta. Embora às vezes pretenda que não se saiba... Provocações.

Um beijo

Gasolina disse...

Margarida
(2em1)

Subscrevo-te. Incondicionalmente.

Gosto que gostes de passar aqui.
As tuas pétalas vão bem com as folhas da Árvore.

Beijo para ti.

ASPÁSIA disse...

OLÁ GAS

VOU REGRESSANDO, AINDA A MEIO GÁS....

ÀS VEZES A SURPRESA DO ENCONTRO, ADICIONA-LHE ENCANTO!
MAS DEIXAR UMA FOLHA A MARCAR ENCONTRO COM A ÁRVORE, NÃO É MENOS ENCANTADOR!

BEIJO ENCANTADO!

Gasolina disse...

ASPÁSIA,

(V.EXA NÃO VIU O MEU BRAÇO ESTICADO? O MEU DEDO DE COMANDO? AI, A MENINA!)

NÃO SÃO ENCONTROS MARCADOS, SÃO SINAIS. TODO O ENCANTO DE UMA PISTA DEIXADA...

ABRAÇO APERTADO NA JARDINEIRA

f@ disse...

E das folhas secas amarelecidas mas sempre verdes no cantinho que nunca as deixa murchas- coração...

Beijinhos das nuvens

SONY disse...

As surpresas sabem tão bem por vezes. Quando menos se espere aparece alguém ao pé da árvore e deixa-te um beijo :-)
Jito,
Sony
Agarra o meu.

samuel disse...

É sempre bom andar a passear... e de repente ler textos assim!

Abreijos

Gasolina disse...

F@,

As folhas de apreço nunca deixam de ser verdes, nunca.

Estão no ninho do peito.

Beijo à Menina das Nuvens

Gasolina disse...

Sony,

Eu vibro com surpresas!
O melhor presente!

Agarrei!
Pega lá o meu, Formiga!

Gasolina disse...

Samuel,


Obrigado!
A Árvore fica feliz contigo aqui.

Abreijo apertado

Arabica disse...

E eu colecciono bagas.


trazem com elas a prova da mutação.


:)

Gasolina disse...

Arabica

Bagas de druida, lembrei-me.

Poção mágica? (no caldeirão das letras)

:~D

Victor disse...

Querida Gasolina
Saber "ler" os sinais, olhar profundamente os pormenores é um dom dos eleitos seres, como eu sei que tu és.
Mil beijinhos.

Gasolina disse...

Victor,

Quanta generosidade!
Mas eu não esse poder todo que me dás... sou atenta ao pormenor sim mas tanto que me escapa.

Um beijo grande para ti

pin gente disse...

é particularmente bonito este texto.

um beijo
luísa

Gasolina disse...

Pin,

Muito Obrigado Luísa.

Beijo