Todos os textos são originais e propriedade exclusiva do autor, Gasolina (C.G.) in Árvore das Palavras. Não são permitidas cópias ou transcrições no todo ou/e em partes do seu conteúdo ou outras menções sem expressa autorização do proprietário.

sábado, 29 de dezembro de 2007

Um quase tempo


Quase a fechar a porta, partir - e de minha parte deixando poucas saudades - é costume sentar e fazer um balanço sobre os meses findos, uma espécie de aquecimento para as grandes decisões que pesam agora sobre o novo ano, que coitado, ainda não nasceu já está carregado de responsabilidades.
Imputa-se-lhe a dieta rigorosa, o deixar de fumar (esta vai mesmo ter que ser com a nova lei), a condescendência, o partilhar e mais uma série de verbos "bons" plenamente adjectivados em qualidade e quantidade.
No fundo não passa de uma rasteira, uma armadilha que nem sequer se disfarçou já que é o próprio que a arma, desguarnecida da necessária vegetação e do chamativo isco.
Virão de novo os dias grandes e as vontades serão exactamente as mesmas, apesar dos votos agora embrulhados em tão belos predicados abraçados em desejos ao rubro.
De inicio, diga-se uma semana, vá lá duas, entra-se numa peregrinação espartana de levar a bom termo tamanhas decisões tomadas na meia-noite do 31.
...Mas deixa vir o champagne e a festa e tudo será tomado como um quase tempo.
Que venha o 2008.

18 comentários:

Lu@r disse...

Que ele traga tudo que desejas...

Beijo

wiLey_Lewis disse...

Espero que consigas realizar todos esses desejos durante o ano de 2008. Concordo com a tua decisão de deixares de fumar, com força de vontade tudo se consegue e vai-te fazer bem :)

Do Tudo que Sei disse...

Então que venha cheio de tudo o que precisas para ser feliz.

gasolina disse...

Lu@r,

Espero bem que sim...

Para ti desejos de tudo bom.

Um beijo grande

gasolina disse...

Wiley,

Espero bem conseguir realizar uns quantos, pelo memos tenho feito por isso.

Quanto ao tabaco, o texto não fala de mim... mas de generalidades.

Um beijo e um abraço, que o 2008 te ofereça o que desejas.

gasolina disse...

Do tudo que sei,

Sei que não virá cheio mas virá por mim para que procure o meu caminho de ser feliz.

Fica bem.

Mateso disse...

Que 2008 te traga tudo de Bom.
Bj.

Aspásia disse...

QUE SE CUMPRA, SENÃO TODOS, PELO MENOS ALGUNS DOS PLANOS/PROJECTOS/DESEJOS/INTENÇÕES!
E HAJA SAÚDE E VONTADE PARA NÃO FICAR A MEIOS-CAMINHOS...

UM BELO 2008 PARA TI, GASOLINITA!
BEIJINHOS DOCES :)

nXistence disse...

Lá tive de fazer o registo que o meu simples M. não colava aqui ;)
Não olhei para trás, não fiz balanço nem novos planos. Não fazem sentido para mim. Passar o ano é assistir à passagem assustadora do tempo e ao inevitável. Mas venha ele sim, hei-de o brindar furiosamente com champagne.

Beijo, tudo de bom e concretizações em 2008.

Abssinto disse...

Mas há sempre este optimismo dum re-início. Haverá sempre coisas que nos vão faltar (outra vêz) mas decerto alcançaremos outras poucas.

Bom 2008
bj

gasolina disse...

Mateso,

Partilho esse desejo contigo e ofereço-te.

Feliz 2008, Azul.

Beijinhso

gasolina disse...

ASPÁSIA,

SONHOS NUNCA ME HÃO-DE FALTAR. REALIZÁ-LOS? NÃO SEI, MAS TENTAREI QUE MUITOS DELES PASSEM AO PLANO REAL.

UM BEIJO, JARDINEIRA.

QUE O NOVO ANO TE SORRÍA!

BEIJOS PARA TI E PAI RUI

gasolina disse...

M.,

Também eu não fiz planos e tão pouco qualquer balanço dos meses que passaram. Continuo a aprender, todos os dias, e de facto concordo contigo quanto a esse susto que é a passagem do tempo, sem sobras ou extras que permitam (pelo menos eu) fazermos tudo o que se quer.

Espero que tudo corra como queiras. E suave, de preferência.
Um beijo para ti.

gasolina disse...

Abssinto,

Tens razão.
Essa parte emotiva que todos temos leva-nos a esse doce "engodo".

Olha, uma coisa que quero realizar é ir ao Pavilhão Chinês tomar um abssinto, coisa que já não faço à milénios... nem sei se ainda o servem...

Um beijo, óptimo 2008 para ti.

Charlie disse...

O Ano Novo pode ser tudo e pode ser nada, na verdade somos nós que nos fazemos. O deixar de fumar é bom. Eu deixei há 12 anos e sabes? Não me custou nada (à terceira vez, as duas anteriores foram difíceis e recaí..pecadores que somos, que remédio senão levantar e seguir em frente)

carlos

http://cartassemvalor.blogspot.com/

Victor disse...

Querida Gasolina
É tão antiga a tradição, já passou por tantas revoluções e evoluções e mantem-se que terá algo de real.
É curioso, eu que não sou nada destas coisas, não deixo de procurar nesta época o mar e com ele comverso, converso, converso...
E à sétima onda sinto tanta energia que sempre a guardo para os amigos.
Aqui te venho deixar um saquinho de energia com os desejos de um Bom Ano de 2008.
Beijinhos.

gasolina disse...

Charlie,

Como já disse acima, o texto não fala de mim, fala de generalidades, do que habitualmente se promete com a entrada do novo ano. E rapidamente se esquece.

gasolina disse...

Querido Victor,

A tua energia é sempre boa.
Essas conversas com o mar também eu as tenho. Com o Rio também. Ou não fossemos uns privilegiados...

Um fantástico 2008 para ti,um beijo grande.